Dia Internacional d@ Cigan@

O IPDJ celebrou o Dia Internacional do Povo Cigano, nas instalações do Centro de Juventude de Lisboa (CJL). Tratou-se de uma iniciativa conjunta com a Rede Portuguesa de Jovens para a Igualdade de Oportunidades entre Mulheres e Homens, com o selo da Campanha "Movimento Contra o Discurso de Ódio, que pretendeu assinalar este Dia através de diversas atividades, nomeadamente, a exposição “Rostos do Sonho à Ação”.

Desde 8 de abril de 1971 é comemorado o Dia Internacional do Cigano, data que assinala o primeiro encontro internacional de ciganos em Londres. Foi feita uma celebração da cultura cigana com o objetivo de sensibilizar para as dificuldades e estigma social enfrentados por esta comunidade. Quatro décadas depois, a comunidade cigana continua a ser um dos grupos minoritários mais excluídos e discriminados na Europa, nomeadamente no que diz respeito ao acesso a bens e serviços básicos, como a educação, saúde, habitação e trabalho.

Em Portugal tem sido feito, ao longo dos últimos anos, um trabalho orientado para a inclusão da comunidade cigana na sociedade civil portuguesa, destacando-se dois projetos que contaram com o apoio do IPDJ:

EmPoderar: do sonho à ação - Projeto promovido pela Rede Portuguesa de Jovens para a Igualdade de Oportunidades entre Mulheres e Homens em parceria com a Associação para o Desenvolvimento das Mulheres Ciganas Portuguesas, dirigido a jovens mulheres ciganas, e que tem como objetivo promover a sua empregabilidade, através de programas de mentoria, desenvolvimento de competências e outras iniciativas de capacitação e empoderamento.

Opré Chavalé - projeto desenvolvido pela Plataforma Portuguesa para os Direitos das Mulheres em parceria com a Associação Letras Nómadas que tem como objetivo quebrar as barreiras que separam as comunidades ciganas do sistema de educação formal, nomeadamente, no que diz respeito ao acesso ao ensino superior, cursos académicos e técnicos.

Todas as Atividades